Blog Abismo Anhumas

Rapel para iniciantes: o que você precisa saber sobre essa prática de aventura

Rapel para iniciantes: o que você precisa saber sobre essa prática de aventura

08.02.2018.

Cachoeira, cânions, árvores, pontes, prédios… Esses são alguns dos cenários possíveis para a prática do rapel. Para os aventureiros de primeira viagem, ele pode até pode parecer assustador, especialmente pela altura. Mas não é nada disso! Muito pelo contrário, feita no lugar correto, com pessoas e empresas capacitadas e utilizando os equipamentos adequados essa é uma prática extremamente segura. E o turista sente isso assim que coloca os equipamentos.

Meire Guedes é monitora líder no Abismo Anhumas, ao lado de Valdomiro Morel, e juntos coordenam toda a equipe de monitores. Ela trabalha com rapel há 15 anos, sendo seis deles no Abismo. Por isso, hoje ela é quem esclarece algumas dúvidas a respeito dessa atividade de turismo de aventura.

 

O que é o rapel?

É uma prática de técnicas verticais, uma atividade de descida em corda. Pode ser positivo – quando tem contato com uma parede ou cachoeira, por exemplo – ou negativo – quando a descida e feita sem contato algum.

 

O rapel pode ser praticado por qualquer pessoa?

Sim. O rapel pode ser praticado por qualquer pessoa. A limitação são as normas de peso, altura do equipamento a ser usado (no Abismo Anhumas, de 36 a 120kg). Essas são normas de segurança de equipamento e depende muito do lugar a ser feito também.

 

Quais são os cuidados ao praticar rapel?

Primeiramente buscar indicações do local a ser praticado. O turista deve ter o cuidado de saber se tem como fazer uma ancoragem segura, quais são as pessoas que fazem essa atividade, se a empresa tem monitores capacitados, se a operação é certificada, como a manutenção é feita… Isso tudo é muito importante. Os equipamentos, por exemplo, têm certificações. Então, tem que verificar tudo isso para saber a segurança do rapel que você vai fazer.

 

Existe alguma instituição que regulamenta a prática?

Hoje no Brasil, falando em segurança, nós temos a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA), que qualifica empresas para serem certificadas em Sistema de Gestão de Segurança (SGS) pela ABNT.  Essa foi uma conquista do programa Aventura Segura.

 

Tem um padrão para a prática, como nunca estar sozinho?

Para se praticar atividade de rapel é preciso o mínimo conhecimento em técnicas verticais e uma pessoa não deve fazer sozinha, mesmo que tenha conhecimento. É fundamental ter outra pessoa para fazer a segurança. Ainda que seja na modalidade esportiva (quando um atleta a pratica com intuito de competição) tudo depende do local e de quantas pessoas estão envolvidas para fazer a atividade.

 

Quais são as especificações do rapel no Abismo Anhumas?

No Abismo, temos alguns diferenciais. É o único rapel com ascensão (subida em corda) para leigos do Brasil. O outro é que a única entrada e saída é pela fenda no solo da floresta, que corresponde ao teto da caverna. É um rapel negativo, com base no que expliquei antes (sem encostar em nada, livre).

Mas a caverna tem outras atividades também, como passeio de bote, flutuação e mergulho de cilindro (para pessoas certificadas). [Saiba mais aqui!] Por isso, a segurança é impecável. Os monitores têm curso de técnicas verticais, auto resgate, resgate em altura, resgate com maca, resgate em lugar confinado e curso de resgate aquático. Tudo isso torna o passeio mais seguro para o turista.

 

E aí? Depois desses esclarecimentos, você está pronto para encarar a maior aventura do Brasil? Te esperamos!

Author: