Blog Abismo Anhumas

Cidade de Bonito (MS): o que você tem que conhecer na região central

Cidade de Bonito (MS): o que você tem que conhecer na região central

03.04.2018.

Com certeza a natureza de Bonito é o principal fator que leva as pessoas a conhecerem o polo turístico da região. Mas esse núcleo também tem uma imensa diversidade cultural, seja nas histórias tradicionais, na gastronomia e na arte.

Sendo assim, na lista do que conhecer em Bonito inclua um tour pela região central, onde fica o comércio, bares, restaurantes, empórios… Enfim, tudo o que a gente gosta de apreciar depois de curtir um dia de muita aventura e contemplação da natureza, não é mesmo?

Por isso, vão aí algumas dicas do que visitar durante a sua estádia pela região.

Casa do João

Passagem obrigatória para quem vai a Bonito, o Casa de João é um restaurante e Armazém tradicionalíssimo na região. Ganhou esse nome porque realmente era uma casa de família, que em 2007 passo a ser restaurante, com novos espaços e funções, bem ali na região Central.

A comida tradicional pantaneira, atende todos os gostos! Um dos carros-chefe é a traíra sem espinha, um peixe frito delicioso. Tem também o pintado à urucum e o petit gateau de guavira, tudo sob os detalhes e toques do Chef Felipe Caran.

  • Serviço
    Endereço: Rua Nelson Felício dos Santos, 664 – Centro, Bonito – MS, 79290-000
    Telefone: (67) 3255-1212
    Site: casadojoao.com.br/

Taboa Bar

O Taboa Bar é referência nas noites bonitenses, tradição acompanhada por uma boa comida regional com uma ótima música ao vivo. Tudo começou com um pequeno bar, no centro de Bonito, em 1996. Ele era ponto de encontro dos amigos e turistas que frequentam a cidade.

Esse boteco gastronômico tem elementos orgânicos que dão clima de choupana tropical com menu regional e calçadão. Ganhou, com o passar dos anos, a Boutique e o Ateliê Taboa, formando um grupo de empreendimentos.

  • Serviço
    Endereço: R Pilad Rebua, 1.834 – Centro, Bonito – MS, 79290-000
    Telefone: (67) 3255-3598
    Site: taboabar.com.br

Empório Olinda 

 Esse é um dos ambientes mais acolhedores, cheio de cultura e arte que você pode conhecer na região. A Graça, que é a fundadora e faz o atendimento dos turistas no local, é professora aposentada e formada em história da arte. Então, se você tiver curiosidade para saber muito sobre os artistas locais e as obras que ela seleciona para vender em seu empório, vocês terão muito a conversar!

Espaço cultural e empório, o Empório Olinda tem, desde exposições de artistas plásticos, à venda de quadros e movéis, bem como pequenos artesanatos. O ambiente conta ainda com um café-bistrô muito aconchegante e vende quitutes e especiarias típicas da região – para consumir na hora, levar para depois ou presentear alguém.

  • Serviço
    Endereço: R. Quinze de Novembro, 675 – centro, Bonito – MS, 79290-000
    Telefone: (67) 3255-4601
    Facebook: fb.com/emporiolinda

Casa da Memória Raída 

Se você gosta de história, raízes e cultura, a Casa da Memória Raída precisa estar entre os lugares que você vai conhecer em Bonito. Esse espaço Cultural e museu faz também contação de histórias que resgatam as memórias de índios guerreiros, Kadwéu; Silvino Jacques, o bandoleiro; e Sinhozinho, o curandeiro milagroso; entre outras figuras tradicionais da região.

O espaço deixa viva a história dos índios e pioneiros que viviam em Bonito antes dele se tornar município. Aproveite para levar uma lembrança, já que a casa também é uma loja de artesanatos.

 

Pastel Bonito

Essa pastelaria consegue unir uma paixão nacional, que é o pastel, com ingredientes típicos da região, como é o caso da carne de Jacaré. Além do recheio dos pasteis serem exóticos para os turistas, os sucos naturais também são feitos das frutas sul-mato-grossenses, como a tradicional guavira.

Como dizem, “é de lamber os beiços!”

  • Serviço
    Endereço: R. Cel. Pílad Rébua, 1975 – Alvorada, Bonito – MS, 79290-000
    Telefone: (67) 3255-2848
    Blog: pastelbonito.blogspot.com/

 

E aí, preparado para conhecer ou “re-conhecer” o que Bonito tem de melhor? Vem, que estamos te esperando!

Author: